segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Camila Lourenço (vice campeã) e Ludovico Melotti (quarto colocado) se superam na etapa Indaiatuba do Circuito MTB trail Outdoor

Vídeo Oficial - 4seasons MTB Etapa Inverno S F XAVIER 31-05-15



Raça e brutalidade forjam grandes atletas do Mountain Bike, tal como se pôde ver na etapa Indaiatuba do Circuito MTB trail Outdoor, que premiou os competidores Camila Lourenço e Ludovico Melotti, cada um a seu estilo.


Nem capote animal segura Camila de Paula Lourenço
Em um percurso de 44 km. para os atletas da categria PRO, em duas voltas, Camila, uma guerreira do MTB, logo no início da segunda e última volta, tomou um capote feio, com direito a corte no braço e ralados por todo o corpo, mas ela não se deixou abater e se consagrou como vice campeã,que teve sabor de vitória mesmo.


Por falarem superação, a atleta Maria Teresa da Silva, da equipe Bikers Rio Pardo, mesmo convalescendo de uma forte gripe, com suspeita de pneumonia, não fugiu à luta e além de comparecer, levou para casa o troféu de terceira colocada, para a alegria do maridão.


Ninguém segura o veterano Ludovico Melotti
Também nesta categoria Veterano B, estava escrito, nada
mais nada menos, do que Professor Arnaldo, editor chefe da "Nóis na Fita A TV", que no início da segunda volta de um percurso total de 35 km., ao alcançar o Ludovico, fez uma leve provocação, pois nunca sequer havia pedalado à frente deste atleta símbolo para os veteranos do MTB.


"Eu fui uma anta mesmo" - lamenta o Professor Arnaldo - "Em vez de ultrapassá-lo sem que ele percebesse, fiz uma graça e o Ludovico passou mais de 10 km na minha roda. Quando faltavam menos de 1 km para a chegada, o filho da mãe, me ultrapassou como se eu estivesse parado", garantindo assim, a quarta colocação - lamenta o editor chefe da "Nóis na Fita A TV", que teve que se contentar com a quinta posição.


Fotos gerais do Circuito MTB Trail Outdoor - Indaiatuba 23-08-15


 PÓDIO do Circuito MTB Trail Outdoor - Indaiatuba 23-08-15



segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Pedal veloz e single track irado marca a etapa Inverno da Copa 4FOURSEASONS de MTB em S. F. Xavier

Fortes descidas e um single track de 3,5 km em subida, fizeram a festa dos velozes e furiosos na etapa Inverno da Copa 4FOURSEASONS de Mountain Bike em São Francisco Xavier, no bairro Lavras, uma pintura de lugar, no que pese as montanhas ao redor.

Para quem não sabe o evento é organizado pelo casal Milton Diniz e Thais Alvarenga, que não medem esforços para oferecer o que há de melhor em termos de circuito, segurança, hidratação, entre outros mimos para os competidores da PRO (3 voltas), sport (2 voltas) e Light U1 volta) em um circuito irado de 18 km de extensão.

A etapa Inverno da Copa 4FOURSEASONS de MTB
Foto: Professor Arnaldo
clicado por Dedé Assi
Assim, praticamente no horário previsto, largaram as três baterias, com um intervalo de 5 minutos cada uma, que teve como ponto alto vários descidões alucinantes, cujo percurso era muito bem sinalizados, inclusive, por meio de Staffs que portavam enormes bandeiras vermelhas para orientar os veículos e os ciclistas ávidos por um lugar no pódio.


Terminada a competição, pontualmente as 13 horas, os organizadores, rápidamente, entregaram os troféus aos melhores das diversas categorias, ressaltando a excelente qualidade do troféus ofertado, digno de abrilhantar  a estante das feras do MTB.

O Professor Arnaldo, editor chefe da "Nóis na Fita a TV", além de subir na terceira colocação na Senior Pró, ainda fotografou a galera feliz, retradada no álbum abaixo:

PÓDIO Etapa Inverno Copa 4fourseasons MTB 16-08-15

 Vídeo Oficial - 4seasons MTB Etapa Inverno S F XAVIER 31-05-15




Fotos gerais da Etapa Inverno da Copa 4FOURSEASONS MTB S F XAVIER 16-08-15


sábado, 15 de agosto de 2015

Uma solitária e vitoriosa ciclo peregrinação pelo Caminho Português até Compostela - Parte final

Na segunda parte da ciclo peregrinação rumo a Santiago de Compostela, o Professor Arnaldo, editor chefe da "Nóis na Fita A TV", seguiu de Coimbra munido de alforges, já que a partir deste linda cidade portuguesa, ele não tinha qualquer tipo de apoio ou companhia de outro ciclista, um novo desafio em sua vencedora carreira de competidor e de cicloturista.

A primeira etapa, de Lisboa até Coimbra, você poderá ver no fim deste artigo, bem como a ciclo peregrinação pelo "Caminho Francês" e pelo "Caminho Via de la Plata".

Assim, o Professor espera que você, nem que seja uma vez na vida se encha de coragem e ousadia e faça pelo menos um dos Caminhos, pois as setas amarelas são as metas do ciclistas, nestas peregrinações. 


ETAPA 5 DE 9 COIMBRA a ALBERGARIA-A-VELHA  20-07-15



A vida sem obstáculos não tem sentido algum e vencê-los nos faz crescer e ser o mais feliz dos felizes. - "Digo isso porque os obstáculos começaram já na partida de Coimbra, pois por um mal entendido, a bike e demais acessórios,todos alugados,chegou ao hotel indicado sem o capacete e tive que começar a pedalada de boné mesmo.

VÍDEO DA ETAPA 5 DE 9 COIMBRA a ALBERGARIA A VELHA by Professor Arnaldo 20-07-15



ETAPA 6 DE 9 ALBERGARIA-A-VELHA a PORTO 21-07-15

Esta sexta etapa começou a ficar mais divertida, pois havia muitas subidas animais no meio da densa mata. Além disso, alguns single tracks, testaram toda a minha experiência em provas de Cross Country, pois os alforges davam um tempero extra nas descidas, sem contar que nas casas a presença dos ladrilhos, principalmente os azuis, davam um colorido a mais a peregrinação.


A "cereja do bolo do dia", foi sem dúvida a chegada a Porto, uma das jóias de Portugal, com certeza. Que cidade mais linda, o leito do rio Douro e as construções nas margens são de uma beleza impar, que poderá ser vista em detalhes no vídeo abaixo. Inclusive, prometi a mim mesmo, em julho de 2016, passar pelo menos quatro dias por aqui, verdade verdadeira.



ETAPA 7 DE 9 PORTO a PONTE DE LIMA 22-07-15

Bem, não existe uma boa ciclo peregrinação sem que se tenha que pagar por alguns pecados e nesta etapa não foram poucos as "roubadas do dia".

Pra início de conversa, a poucos quilômetros de Porto, as marcações e informações do mapa que levava não combinava com o que ia vendo pelo percurso, apesar de sempre ver as setas amarelas.

Como se não bastasse, ainda por cima numa das trilhas recheadas de erosões, deixei cair minha câmera fotográfica e ela preferiu ficar definitivamente em terras luzitanas. Fazer o quê; ainda bem que os celulares de hoje, sacam fotos e podem ser usados como filmadoras sem maiores problemas.

Pra finalizar as "roubadas", na verdade do Porto a Ponte de Lima, há três possibilidades de percurso e acabei indo por Braga e as 4 da tarde, depois de 90 km percorridos sob um calor de 36 graus à sombra, decidi pegar um ônibus, pois já estava no "pó", sendo que no dia seguinte teria outros 95 km pela frente. 

ETAPA 8 DE 9 PONTE DE LIMA a PONTEVEDRA 23-07-15


Assim, bem cedo, logo a 6 da manhã parti para Pontevedra, cidade que já fica em território espanhol, mas sem antes deixar de passar por um "perrengue daqueles". Passados 13 km, havia uma escalada no meio da montanha, marcada por tantas rochas,que além de ser impossível empurrar a bike, como tive que tirar os alforges e carregar a "Amália", nome
da bike lusitana, em homenagem a Amalia Rodrigues, a maior cantora de fado de Portugal.

Ainda bem que encontrei um espanhol, o Henrique de Bilbau, e ele gentilmente, me ajudou a levar as tralhas por mais de três quilômetros montanha e rochas acima.


Já em Tuí na Espanha, encontrei um ciclista português muito simpático, o Adriano, ocasião para comparar a hospitalidade portuguesa, um das bençãos da ciclo peregrinação.

Depois sem maiores sustos cheguei são e salvo a Pontevedra, já envolvido pelas tradições e da riquíssima culinária espanhola.




VITÓRIA, VITÓRIA VITÓRIA - ETAPA 9 DE 9 PONTEVEDRA a COMPOSTELA 24-07-15

Será fácil entender os porquês de estar repetindo três vezes vitória, vitória, vitória: é que nesta nova e etapa final da segunda parte da ciclo peregrinação pelo Caminho Português, de Coimbra até Compostela, lembrando que semanas antes, concluí o trecho de Lisboa até Coimbra em quatro etapas.

Fácil, porque está é a terceira vez que com muita alegria e fé chego a Santiago de Compostela e, já fiquem sabendo, até julho de 2016, estarei percorrenco o "Caminho do Norte" saindo de Bilbau, margeando toda a costa do Mar Cantábrico. Quem viver verá! Ora pois!




Segue o link da primeira fase de Lisboa até Coimbra que conclui em 4 dias:

As setas e a hospitalidade luzitana são as metas do Caminho Português a Compostela de bicicleta - 1ª fase




Como aperitivo neste final da narrativa e vídeos da 1ª fase, o o Professor Arnaldo, editor chefe da "Nóis na Fita a TV", deixa dois links:



O primeiro conta o inicio de sua saga de bike, pelo Caminho Francês, desde Saint Jean Pied de Port, chegando a Santiago de Compostela em 11 dias, consequentemente 11 artigos, fotos e vídeos, a partir do link abaixo,  percorrendo ao redor de 920 km. em julho de 2013.

ETAPA 1 SÓ PARA OS BRUTOS - SAINT JEAN PIED DE PORT A ZUBIRI CAMINO FRANCES SANTIAGO DE COMPOSTELA


Caso você tenha tempo e prazer pelas setas que são as metas dos Caminhos que levam a Santiago de Compostela, em julho de 2014, ou seja, no ano passado, o Professor Arnaldo, juntamente com o seu grande amigo Gilmar Duarte, percorreu de bike o Caminho Via de La Plata, de Sevilha até Finisterre, em um percurso de 1.350 km em 15 dias.

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Brasil Ride, maior ultramaratona de MTB das Américas, tem pontuação recorde para Rio 2016

Competição será disputada entre 17 a 24 de outubro, na Chapada Diamantina, por alguns dos maiores bikers do mundo e ajudará os brasileiros na classificação para o Jogos do Rio

São Paulo (SP) - Maior desafio do calendário brasileiro de mountain bike, a sexta edição da Brasil Ride promete levar mais uma vez emoção e adrenalina à Chapada Diamantina, na Bahia. Entre os dias 17 a 24 de outubro, 500 ciclistas entre os melhores do mundo estarão pedalando nos sete estágios da principal Ultramaratona de MTB das Américas, em cerca de 600 km com altimetria somada de 13.000 metros. Para as duplas campeãs das categorias Open e Feminina, estarão em jogo 120 pontos no ranking mundial da UCI (União Ciclística Internacional), em reta final de ciclo olímpico para Rio 2016, um número recorde desde a primeira realização do evento em 2010.

A pontuação deste ano é 50% maior do que na temporada passada, quando as duplas formadas pelo holandês Hans Becking e o tcheco Jiri Novak, e as americanas Sonya Looney e Nina Baum, somaram 80 pontos cada no ranking mundial de Cross Country. Na oportunidade, atletas brasileiros em campanha olímpica como Henrique Avancini, Sherman Trezza, Isabella Lacerda e Erika Gramiscelli, terminaram no pódio da competição e somaram importantes pontos para o País e para sua busca pessoal pela vaga garantida ao país-sede.


"Todas edições têm sido especiais e marcantes para atletas, público e organização. Este ano não será diferente, porque estamos vivendo o ciclo olímpico, que ganha maior importância com a Olimpíada no Rio de Janeiro. Temos confirmados alguns dos maiores ciclistas do mundo e a honrosa presença do Ministro do Esporte, George Hilton, e do Secretario de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Carlos Geraldo Santana de Oliveira, um marco no Mountain Bike Brasileiro, valorizando ainda mais o nosso esporte", enaltece Mario Roma, fundador da Brasil Ride.

Em cinco edições, mais de 2.000 ciclistas de 30 países diferentes já passaram pelas trilhas que liga os municípios de Mucugê e Rio de Contas, no coração da Chapada Diamantina. Muitas novidades são reservadas para a edição. Algumas delas já podem ser reveladas. "Teremos muitas novidade em 2015. Mas, como sempre, queremos deixá-las como surpresa para todos ao chegarem na Chapada Diamantina, em outubro. Quem ficar de fora vai poder acompanhar 150 equipes on-line no site e na TV todos os dias, com os vídeos das etapas", revela Roma.

A única certeza, assim como nas edições de 2010 a 2014, é que a rotina dos moradores da Chapada Diamantina mais uma vez será agitada. "A Brasil Ride é hoje o maior evento esportivo da Bahia, cruzando por regiões das mais remotas na Chapada. Imaginem o que isso mexe com todas as crianças e população local, é uma verdadeira festa de São João em duas rodas", encerra.

Disputada sempre em duplas, a Brasil Ride terá sete categorias: Open, Feminino, Mista, Máster (nenhum atleta com menos de 40 anos), Grand Master (nenhum atleta com menos de 50 anos), Nelore (acima de 90 kg) e Corporativa (categoria com três integrantes). Além também das Jersey (camisas) especiais para melhor equipe de homens e mulheres do continente Americano.

Etapas da Brasil Ride 2015

1ª Etapa: 18 de outubro - 13h
20 km de prólogo com largada e chegada em Mucugê
Detalhe: formato de Contrarrelógio

2ª Etapa: 19 de outubro - 6h
147 km entre Mucugê e Rio de Contas
Detalhe: 3.355m acumulados de ascensão

3ª Etapa: 20 de outubro - 10h
34,5 km em Rio de Contas
Detalhe: Circuito de Cross Country com 5 voltas de 6,9 km

4ª Etapa: 21 de outubro - 8h
84,7 km em Rio de Contas
Detalhe: 2.156m acumulados de ascensão

5ª Etapa: 22 de outubro - 7h
94,7 km em Rio de Contas
Deatlhe: 1.881m acumulados de ascensão

6ª Etapa: 23 de outubro - 6h
143,4 km entre Rio de Contas e Mucugê
Detalhe: 2.854m acumulados de ascensão

7ª Etapa: 24 de outubro - 9h
72,1 km em Mucugê
Detalhe: prova final definindo-se os campeões

A Ultramaratona Brasil Ride - Entre serras, vales e rios, as trilhas na Chapada Diamantina, na Bahia, são os cenários perfeitos para a épica corrida de sete dias. De 17 a 24 de outubro 2015, centenas de atletas terão uma experiência de vida inesquecível na Brasil Ride. Estrutura, comparada apenas às maiores ultramaratonas do mundo, fornecerá aos competidores tudo o que é necessário - água, comida, alojamento, suporte técnico -, enquanto eles se preocupam somente com o que mais gostam de fazer, pedalar.

Cada dia de prova terá em média, 80 a 100 quilômetros do mais puro mountain bike, pelos caminhos abertos no garimpo de diamantes do século XVIII. O verdadeiro desafio da prova não está só em vencer, mas no autoconhecimento, viver o esporte, superar os limites e chegar o mais próximo da natureza. Lado a lado, os amantes do esporte e as estrelas do MTB nacional e mundial realizarão esta jornada pelo coração do Brasil. Na trilha, na mesa do jantar, no acampamento, a confraternização e troca de experiência entre os atletas é um dos pilares do evento.

O palco é a Chapada Diamantina, um lugar mágico onde o cenário muda a cada instante. O Parque Nacional possui 152 mil hectares e altitude média entre 800 e 1.200 metros acima do nível do mar, com picos de até 2.000 metros. A água traz vida à região, com diversas nascentes, cachoeiras, lagos cristalinos e rios avermelhados, que alimentam uma incrível diversidade de fauna e flora.

Mais informações:

Site
: http://www.romasportsmkt.com.br/brasilride/
Facebook: www.facebook.com/BRASILRIDE
Instagram: @brasil_ride

terça-feira, 11 de agosto de 2015

As setas e a hospitalidade luzitana são as metas do Caminho Português a Compostela de bicicleta - 1ª fase


Desde 2004 o Professor Arnaldo, editor chefe da "Nóis na Fita a TV", de bicicleta, vem percorrendo os vários caminhos de peregrinação de bicicleta, e como não poderia deixar de ser, desde 2013, os caminhos que chegam a Santiago de Compostela, na Galicia, norte da Espanha.
histór
Assim, neste julho de 2015, o Professor Arnaldo, percorreu de bike o Caminho Português em duas etapas, sendo que na primeira, por quatro dias, numa média de 65 km diários, chegou até Coimbra. Neste trecho, de Lisboa, dava até para dar uma esticada a Fátima, onde fica o Santuário da padroeira dos portugueses.


ETAPA 1 DE 9  - LISBOA a AZAMBUJA 06-07-15
Depois de dois dias curtindo Lisboa, uma cidade, que além da sua histórias e seu centro histórico maravilhoso, numa bela manhã de sol, parti em direção a Azambuja, já maravilhado com a gentileza e amabilidade do povo português, cujo percurso, resumidamente, poder ser visto no vídeo abaixo - explica feliz o Professor Arnaldo.



ETAPA 2 DE 9 AZAMBUJA a GOLEGÃ 07-07-15

No segundo dia de pedal, já se podia curtir regiões e vilas menos urbanas, passando por Santarém, uma cidade muito bonita e merecer até uma parada maior, coisa que não foi possível, pois os percursos já haviam sido definidos bem antes, no Brasil, lamenta o Professor. 


Assim. Assim, ele percorreu outros 65 km até chegar a Golegã, uma pequena cidade, mas muito charmosa, hospedando da Casa da Tia Guida, uma pousada construída na séculos XVIII e administrada por amantes do ciclismo, que vale a pena ser visitada.





ETAPA 3 DE 9 GOLEGÃ a ALVAIAZÉRE 08-07-15

A partir de Golegã o Caminho começou a ficar mais divertido, pois para um biker nada melhor do que trilhas e single tracks desafiadores, além da natureza se impor sobre as áreas urbanas, no que pese  a encantadora cidade de Tomar, com seus pontos históricos e um primor de conservação. Apesar da falta de setas nas trilhas deste trecho, o percurso valeu pela beleza da região montanhosa, um desafio a parte, pelas subidas duras e descidas iradas.




ETAPA 4 DE 9 ALVAIAZÉRE a COIMBRA 09-07-15

Já ambientado pela falta de algumas setas pelo Caminho, a ansiedade tomava conta, pois o objetivo final era Coimbra, término  primeira fase da peregrinação de bicicleta até Santiago de Compostela, pois o Professor Arnaldo, iria tirar umas férias das férias (risos), voltando de carro até Lisboa, depois de avião até Veneza na Itália e de quebra um cruzeiro marítimo pela Croácia e algumas Ilhas Gregas.

O ponto alto do percurso foi encontrar pessoalmente com um dos grandes pilotos do ciclismo português de estrada, o grande camarada Jorge Rodrigues, que fez questão de tomar o café-da-manhã com o Professor Arnaldo em Ansião, sua cidade natal e que por coincidência, faz parte do percurso até Coimbra.





Como aperitivo neste final da narrativa e vídeos da 1ª fase, o o Professor Arnaldo, editor chefe da "Nóis na Fita a TV", deixa dois links:


O primeiro conta o inicio de sua saga de bike, pelo Caminho Francês, desde Saint Jean Pied de Port, chegando a Santiago de Compostela em 11 dias, consequentemente 11 artigos, fotos e vídeos, a partir do link abaixo,  percorrendo ao redor de 920 km. em julho de 2013.

ETAPA 1 SÓ PARA OS BRUTOS - SAINT JEAN PIED DE PORT A ZUBIRI CAMINO FRANCES SANTIAGO DE COMPOSTELA


Caso você tenha tempo e prazer pelas setas que são as metas dos Caminhos que levam a Santiago de Compostela, em julho de 2014, ou seja, no ano passado, o Professor Arnaldo, juntamente com o seu grande amigo Gilmar Duarte, percorreu de bike o Caminho Via de La Plata, de Sevilha até Finisterre, em um percurso de 1.350 km em 15 dias.