terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Bike nas férias: Perdão Professor Helio Sousa!

Matéria reeditada em 14-01-10 às 8:50 a.m.


Pô, foi mal!

Com muita paciência, mas paciência mesmo, o Professor Helio Sousa, um dos mais renomados treinadores de atletas que vivenciam competições, onde a bike é uma das peças principais, desde outubro vem orientando minhas pedaladas e treinamentos.

Então, como é sabido, terminei minha temporada conquistando a taça de Vice Campeão no 2º Desafio da Serra do mar no último dia 20 de dezembro, que para mim foi incrível; com um pouco mais de estratégia, beliscava o título máximo.

Aí, meu Mestre lança o seguinte anuncio em seu site:

“O período das festas chegou e para alguns é o início das férias. Tudo isso combina com descanso, lazer, renovação das energias, bem estar... Apesar disso, não podemos deixar de lado os hábitos saudáveis de vida. Acredito que devemos ser menos rígidos, com certeza, mas isso necessita de apenas alguns "ajustes" e cuidados.”

Tudo bem! Faz tempo que abandonei uma deliciosa picanha bem suculenta, bem acompanhada de uns três copinhos de um bom chopp claro, bem geladinho.

“Se você competiu ou treinou bastante em 2009, inclua um período de ausência dos exercícios físicos.”

Boa! Concordei de imediato. Perdi a conta, mas acho que participei de umas 30 competições no ano de 2.009. Vamos agora ao lazer!

“É isso mesmo! Nada de bicicleta (como?-Professor Arnaldo se perguntando), corrida, musculação... Este período pode ser de uma a três semanas e depende da sobrecarga que cada atleta teve ao longo do ano.”

Bem, agora confesso que não fiz bem o dever de casa. Quanto à corrida: nem pensar; detesto ficar suado; Corrida São Silvestre: jamais! Musculação, faço por necessidade imperiosa, faz um mês que não dou as caras na VIVA ACADEMIA, apesar da boa vontade e simpatia dos professores de lá.

Putz! Agora Professor Helio, você vai me matar! Veja o meu descanso:

a) Depois de levar dois dias para chegar a Timbó em SC, passando um dia em Curitiba, pedalei os mais de 300 km do Circuito do Vale Europeu, que tem um percurso espetacular, assim como pousadas e comida de primeira. Voltarei em breve.

b) Três dias depois de voltar a São Paulo, fui para Ilha Bela no litoral norte de São Paulo e curti 1.500 metros de aclive somado, para ir e voltar da praia de Castelhanos no outro lado da Ilha. De quebra, fiz novos amigos, entre eles o Dr. Marcio, um dentista super simpático.

c) No domingo seguinte, 32 km de pedal irado no Cicloturismo Adventure em Águas de Lindóia, debaixo de um sol de rachar o coco, apesar de ter resistido a ir à churrascada de confraternização com a galera fantástica do Downhill.

d) No sábado próximo, deveria fazer pela quinta vez o Caminho da Fé, só que agora saindo de Tambaú, local mais tradicional de partida dos bikers peregrinos. Seriam uns 500 km de pedalada, na base de 100 km por dia, mas imprevistos de última hora, adiaram o retorno ao Caminho da Fé.

e)Na quinta-feira seguinte, iria para São João Batista da Glória e de lá Serra da Canastra. Seriam dois dias de pedal de tirar o fôlego, pois acredito que só vá fera, porém a paisagem é exuberante, suspensa até o momento pelo mesmo motivo da viagem anterior.

“Já com a alimentação você não deve adotar o mesmo critério. Dar férias para os bons hábitos alimentares é um grande erro, devemos buscar o equilíbrio para não ser considerado um "chato", anti-social, "fresco"... para isso, evite as tentações e seja moderado.”

Ops! Caí na tentação: comida alemã regada a chopp; peixe com cerveja; comida mineira, torresminho com cerveja; Serra da Canastra, comida feita no fogão a lenha com cerveja.

Finalmente...

Dia 15 de janeiro volto ao trabalho, aos treinos, à academia, e é claro, a competir!
E o pior, talvez tenha que correr por 8 km. em Piracicaba no Horto Florestal, mordendo de vez a minha lingua velha.

Assim, só me resta pedir um milhão de desculpas ao meu Mestre Helio Souza e prometer que no próximo século não vou exagerar com as viagens de bike, porque nas próximas décadas eu não posso garantir nada!

¡Lo siento Mestre!
Seu discípulo, Professor Arnaldo