quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

HIDRATAR-SE BEM! A grande sacada no GP Ravelli em Itu


Com o forte calor deste inicio de temporada neste domingo em Itu as condições de calor e umidade será desfavoráveis à capacidade do corpo de desempenhar com segurança os desafio de vencer os single tracks do percurso 50 km, o que aumenta os riscos de desidratação e de doenças relacionadas com o calor.

Atenção à vestimenta, pois ela pode contribuir para o aumento da desidratação, através da menor dissipação do calor, aumentando a necessidade de resfriamento do organismo.

A água é a maneira mais acessível de se fazer uma boa hidratação, devido a sua facilidade de consumo e baixo custo. Consuma pelos menos 500 ml de água 2 horas antes do exercício, no entanto, evite a hiper-hidratação, pois este fator se torna um problema quando não há conjuntamente reposição de eletrólitos.

A quantidade de liquido perdida durante a prova depende do tipo de intensidade e da duração do esforço de cada um, pois somos únicos.

É importante que os líquidos sejam repostos rapidamente e que a bebida seja de rápido esvaziamento gástrico, para não causar desconforto gastrointestinal.

Lembre-se que a água é um bom líquido de reposição, mas em situações onde ocorre um grande gasto energético e transpiração excessiva, é necessário repor o nível de sais minerais contidos no suor. Neste caso, o líquido para a reposição deve conter eletrólitos e carboidratos, como é o caso das bebidas isotônicas, que numa concentração ideal mantêm o volume plasmático, proporcionam uma fonte de energia de fácil utilização, promovem a termo-regulação do organismo e aumentam a capacidade respiratória.

O fato de não serem bebidas gasosas e de terem fácil absorção faz com que não ocorra a sensação de peso causada por outras bebidas, que acaba por prejudicar o desempenho do atleta. Não se deve esperar ficar com sede, pois esta é um sinal tardio de que o corpo necessita de repor os líquidos perdidos.

Seguem-se algumas orientações quanto à hidratação: O volume de líquidos ingeridos deve ser semelhante ao volume perdido;
- O consumo adequado de líquidos durante o exercício ajuda a manter o desempenho desejado, além de prevenir contra a hipertermia;
- Duas horas antes do exercício o atleta deve hidratar-se com cerca de 500 ml de líquidos;
- Durante a competição realizada em ambiente quente, como será o deste domingo, deve haver um consumo de, pelo menos, 150 a 300 ml de líquidos a cada 15-20 minutos, para repor as perdas de suor, o que equivale a cerca de 600-1200 ml por hora.

O problema é que a temperatura destas bebidas deve ficar em torno de 15ºC a 22ºC, temperatura recomendada pelo ACSM. Então, o recomendado é colocar as bebidas em caramanholas e deixá-las no congelador na noite anterior, a fim de fazer com que se consiga manter a temperatura nestes patamares durante a competição, se possível.

- Após a prova, os atletas devem beber 500 ml por cada meio quilo perdido no peso corporal, evitando bebidas que contenham álcool ou cafeína;

- Após uma hora de atividade física (desde que as reservas de glicogênio sejam adequadas), é importante o consumo de 30 a 60 gramas de carboidratos por hora de exercício;

Portanto, entusiastas e até os mais experientes, fiquem atentos a estas recomendações para que os hábitos saudáveis de vida e a prática de exercícios físicos (competições é melhor) tenham maior longevidade.

Texto adaptado de:
www.professorheliosouza.com.br
http://mtbnoticias.blogspot.com