sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Saiba mais sobre o Downhill Urbano


O Downhill Urbano é um esporte radical em crescimento no Brasil. A primeira edição da Descida das Escadas de Santos, realizada em 2003, foi o marco inicial das competições da modalidade no Brasil. De lá para cá, o evento cresce a cada ano e consolida-se como uma das principais provas do calendário mundial. A oitava edição da competição acontece nos dias 5,6 e 7 de fevereiro e é válida também pela primeira etapa da Copa Brasil de Downhill Urbano. A prova conta com o apoio da CBMTB (Confederação Brasileira de Mountain Bike).


A modalidade é uma adaptação para o asfalto das provas de ciclismo disputadas em circuitos montanhosos - o Mountain Bike -, a partir da segunda metade da década de 1970. O downhill surgiu na Califórnia, nos Estados Unidos. Ciclistas hippies da época, cansados do uso da bicicleta somente no asfalto, se encontravam nas montanhas de Marin Country, perto de San Francisco, para despencar ladeira abaixo.

O salto da terra para o asfalto aconteceu em 2000, em Portugal. O Lisboa Down Town, que foi o primeiro evento de downhill realizado em uma área urbana. Esta inovação serviu para divulgar melhor o esporte, pois o público passou a acompanhar de perto, interagindo mais com a prova, o que conseqüentemente atraiu a atenção de mais pilotos e da imprensa mundial. "O sucesso da prova portuguesa nos motivou a divulgar o esporte no Brasil, realizando em 2003 uma prova piloto nos mesmos moldes do downhill de Lisboa. A primeira edição da Descida das Escadas de Santos firmou o país como o segundo no mundo a efetuar, oficialmente, uma prova desta categoria", afirmou o presidente da Liga de Ciclismo do Litoral do Estado de São Paulo (Liesp), Marcelo Coelho.

Em Santos, o downhill urbano encontrou um lugar perfeito para a prática. A escadaria histórica do Monte Serrat, localizada na região central da cidade, alia trechos de média e alta dificuldade, com muitas curvas e saltos. Os atletas de ponta fazem o percurso de 417 degraus e 650 metros de extensão em pouco mais de um minuto. É preciso muita técnica para "domar" a bicicleta, contornar curvas e atravessar todos os obstáculos. Em alguns trechos, o ciclista alcança até 70 km/h. Toda essa adrenalina faz com que o público lote toda a extensão do percurso. "A principal característica do downhill é a velocidade combinada ao desafio, perigo e emoção, por isso as quedas acontecem freqüentemente, o que atrai, e muito, a curiosidade e a atenção do publico", afirmou Marcelo Coelho

Esporte veio da terra para o asfalto em 2000; Brasil foi o segundo país a realizar provas oficiais
Até o momento, perto de 100 atletas já confirmaram participação, inclusive alguns dos principais "gringos" da modalidade. Filip Polc (Eslováquia), campeão do Desafio do Morro de Santa Marta (2009), e Brendan Fairclough, estrela do downhill britânico, são presenças garantidas.

Além da adrenalina, o clima de amizade presente nas provas também é um dos ingredientes do sucesso do esporte. "O Downhill urbano tem ainda uma característica muito legal. Os praticantes são muito amigos e a competição restringe-se somente às pistas. Somos muito amigos e muito unidos", afirmou o número um do ranking nacional, Wallace Miranda.