quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Mundial de MTB em Santa Catarina terá grande infraestrutura

Evento vai receber 500 atletas de 27 países de 7 a 12 de setembro
Fotos de Luiz Doro/Adorofoto

O Campeonato Mundial de Mountain Bike promete agitar a cidade litorânea de Balneário Camboriú (SC) na próxima semana. O evento vai receber cerca de 500 atletas vindos de 27 países entre os dias 7 e 12 de setembro.

As provas serão realizadas no Parque Unipraias para atletas das categorias Máster, com idades acima dos 30 anos, que vão lutar pelo título mundial das modalidades cross country e downhill. As disputas serão em sete categorias para ciclistas a partir dos 30 anos, divididas em faixas etárias que vão até a Over 60 (30/34, 35/39, 40/44, 45/49, 50/54, 55/59 e acima dos 60 anos).

ESTRUTURA COMPLETA
O evento vai oferecer uma grande estrutura tanto para os atletas e imprensa, quanto para o público. A sala de imprensa será montada junto à Estação Barra Sul, onde deverão ser retirados os kits e confirmadas as inscrições. Nesse local também haverá uma bicicletário público para que ciclistas deixem suas bikes em segurança.

A segurança também está garantida. O Mundial vai contar com o apoio da Polícia Militar e dos Bombeiros de Santa Catarina, que vão oferecer toda a estrutura necessária, incluindo ambulâncias, aeronaves e quadriclos para o resgate dos atletas.

“Teremos também dois ambulatórios montados pela Defesa Civil de Santa Catarina”, informou João Carlos Andrade, presidente da Federação Catarinense de Ciclismo, entidade organizadora do evento.

As pistas estão localizadas nas encostas do Morro da Aguada, ao lado da Praia das Laranjeiras. O local já recebeu uma edição da Copa do Mundo de Mountain Bike na modalidade cross country olímpico (XCO) e duas de downhill (DH). Em 2006, o mesmo lugar recebeu o Campeonato Pan-Americano de Mountain Bike.

O acesso ao mirante é feito pelo teleférico inaugurado em 1999 com 47 bondinhos que interligam três estações. Durante o Campeonato, haverá tíquetes preços especiais para os atletas usarem o serviço do teleférico.

A VOLTA POR CIMA DE MARIA SALETE
Essa é a primeira vez que o Brasil recebe uma etapa do Mundial de Mountain Bike e o evento catarinense é a grande oportunidade para muitos conquistarem uma medalha no Mundial ou simplesmente medirem forças com adversários de outros países.

Para a joinvilense Maria Salete Waltrick, de 53 anos, disputar a prova em Balneário Camboriú é uma verdadeira vitória. Praticante de ciclismo e mountain bike há 12 anos, a atleta superou o trauma de um acidente sofrido no dia 6 de março que resultou numa trinca na região pélvica da bacia que a forçou a um repouso absoluto por um período de três meses.

“Estou treinando tudo o que posso, mas não me iludo muito, já que não estou ainda 100% e terei como adversárias em minha categoria (50-54 anos) duas venezuelanas, uma sul-africana e uma norte-americana. Mas uma chance dessas no meu quintal eu não posso perder”, contou Maria Salete, que vai pedalar essa semana os 90 km que separam Joinville de Balneário Camboriú, onde vai ficar quatro dias para treinar na pista.

PAI E FILHO LUTAM POR MEDALHAS
Da cidade de Cosmópolis, no interior paulista, pai e filho já têm presença garantida no Mundial. Jarbas Cardeli, de 63 anos, e o filho Ednilson, de 35, estão de malas prontas e preparados para enfrentar o duro terreno da pista do Parque Unipraias.

Jarbas Cardeli, que compete na categoria Over 60, começou a pedalar aos 54 anos, após aposentar-se da profissão de químico. “Seu Jarbas”, como é conhecido no interior paulista, esbanja vigor e talento. Em nove anos, Jarbas conquistou três títulos brasileiros de maratona, um título brasileiro de cross country, quatro vitórias no Iron Biker e outros sete títulos paulistas, entre cross country e maratona.

“Estou indo porque é no Brasil, já que nunca tive condições de disputar essa prova no exterior. O cross country não é minha especialidade, mas garanto que vou dar o meu sangue e brigar por uma medalha”, declarou o corredor, que começou a competir de tanto acompanhar o filho Ednilson nas corridas. Em julho do ano passado, Jarbas sofreu uma queda que resultou na fratura da cabeça do fêmur e esse ano teve uma clavícula quebrada num treino no mês de abril.

Seu filho, Ednilson Cardeli, tem 35 anos e vai correr na categoria 35-39. Empresário no horário comercial, Ednilson tem o título de campeão paulista de maratona 2009 e, juntamente com seu pai, já foi campeão e vice-campeão do MTB 12 Horas, uma das corridas mais tradicionais do país.

“Estou bem focado nessa prova e me preparando na medida do possível, já que tenho meu trabalho. Não saio de casa para não ganhar, mas acho que não tenho condições de pegar o ouro, mas vou dar o meu máximo pelo pódio”, contou Ednilson.

ATLETAS DE 27 PAÍSES
Os nomes dos inscritos podem ser conferidos no site do evento e já estão garantidos pelo menos 490 atletas de 27 países. O evento terá pilotos da França, EUA, Dinamarca, Irlanda, África do Sul, Chile, Jamaica, Austrália, Espanha, Itália, Grã Bretanha, Bélgica, Uruguai, Venezuela, Argentina, Colômbia, Canadá, Noruega, Alemanha, Peru, Jamaica, Suécia, Suíça, Equador e Eslovênia.

O Brasil terá cerca de 250 atletas e a Argentina é o país estrangeiro com maior número de inscritos, com 93 ciclistas. O Chile vem em segundo com 48 inscritos e a Colômbia e a Venezuela comparecem com 13 atletas cada. A Europa, grande força do mountain bike mundial, estará presente com grandes nomes. A Itália tem 14 atletas inscritos e a França 10 atletas.

Mais informações nos sites:
www.ciclismosc.com.br/worldchampionships/site/competicoes.htm
www.balneariocamboriu.sc.gov.br
www.unipraias.com.br