terça-feira, 7 de junho de 2011

Ricardo Pscheidt vence MTB Marathon Márcio May Pedra Branca. No feminino, a catarinense Tânia Clair Pickler, foi a grande campeã em Santa Catarina


Prova é a maior maratona de MTB da região Sul com 500 inscritos
Fotos de Eduardo Schaucoski

Uma prova que realmente foi um show. Com um sol lindo, um pouco de frio de manhã, quase 500 ciclistas alinharam para fazerem o percurso de uma ou duas voltas no trajeto de 26 km na região da cidade de Palhoça.


A primeira edição do MTB Marathon Márcio May Pedra Branca reuniu os principais atletas do mountain bike na cidade de Palhoça, em Santa Catarina, no último domingo, dia 5 de junho. A competição foi realizada pelo ex-ciclista profissional Márcio May em parceria com a Cicles Hoffman e reuniu 500 competidores, incluindo 15 atletas que vieram especialmente do Uruguai. O evento pode ser considerado a maior prova de mountain bike maratona da região Sul do Brasil.

A prova teve a concentração de largada e chegada na Cidade Universitária Pedra Branca, a 15km da capital catarinense. De lá, os competidores da categoria Sport percorreram um circuito de 26km que contornou a Pedra Branca por estradas de terra que atravessam os bairros rurais da região. Já os ciclistas das categorias Pró deram duas voltas no mesmo trajeto.

Em uma disputa emocionante, o catarinense de São Bento do Sul, Ricardo Pscheidt (Jamis/Sram/Crankbrothers/ Continental/ Fizik), atual campeão Brasileiro de Cross Country, levou o título na elite fazendo os 52 km em 1h33min55seg, e com uma pequena diferença em relação a João Paulo Firmino Pereira (Scott/Fittipaldi) e de OdairPereira (Scott/Fittipaldi), segundo e terceiros colocados. Mais atrás, Gilberto Góes (TRUST/FELEJ) foi o quarto e Luis Henrique Visentainer o quinto.

O evento era voltado principalmente para amadores e entusiastas do mountain bike, mas a corrida atraiu também a presença de nomes importantes da modalidade. Mas para Ricardo Pscheidt (Jamis/Sram/Crankbrothers/Continental/Fizik), atual campeão brasileiro de cross country, a vitória só veio nos metros finais, na última curva antes da chegada. Pscheidt andou o tempo todo na frente com um pequeno grupo formado por Odair Pereira, João Paulo Fimino, Gustavo Zorzo, Gilberto Goes e Luis Visentainer. O grupo escapou do pelotão principal após a primeira subida, ainda na primeira volta. Na segunda volta, o grupo se reduziu a três atletas (Pscheidt, Odair e João Firmino). No fim, Pscheidt levou a melhor no sprint final e cruzou a meta com o tempo de 1h33min55s.

Logo atrás de Pscheidt chegaram os paulistas João Paulo Firmino (Scott/Fittipaldi) e Odair Pereira (Scott/Fittipaldi), segundo e terceiros colocados respectivamente. Um pouco depois chegaram os catarinenses Gilberto Góes (Trust/FELEJ) em quarto, e Luis Henrique Visentainer, da categoria Sub-23, completou o pódio.

"Achei bem legal o evento. Apesar de ser voltado para o público amador, o circuito era desafiador, pois tinha boas subidas sem ser tecnicamente difícil. Foi boa a corrida como treino, pois disputei contra fortes adversários", contou Pscheidt, que defende o título brasileiro conquistado em 2010 no dia 17 de julho, em
Caconde (SP). "Certamente essa prova foi importante para eu usar como treino para a etapa única do Campeonato Brasileiro de Cross Country", completou o vencedor, que garantiu uma premiação em dinheiro de R$ 1.500, uma das maiores do Brasil na modalidade.

No feminino, a catarinense Tânia Clair Pickler da equipe Assiclo, de Indaial, foi a grande campeã com o tempo de 2h05min55s nos 52 quilômetros. Tânia comemorou o aniversário de 25 anos no sábado e ficou feliz com o resultado na prova. "Eu gostei bastante desse evento de mountain bike. O percurso estava muito bonito e o evento organizado como sempre", comentou.

Um momento que emocionou ao público foi a chegada do ciclista da categoria PNE (Portadores de Necessidades Especiais) Styves Mafra Tambosi (Tribo das Bikes), de Itajaí. Styves é portador de uma doença rara chamada síndrome de Wilson e superou todas as limitações motoras para completar os 26km em 2h57min53s. O atleta foi muito aplaudido no alto do pódio ao lado de Márcio May.

A organização inovou com a cronometragem por chip da Sistime e os resultados parciais e finais foram divulgados em telões de LCD quase que instantaneamente. No fim, cada inscritos recebeu um SMS no celular com o tempo e o resultado individual. Após a premiação, a organização promoveu o sorteio de uma mountain bike Scott modelo Aspect 60. O ganhador foi o gaúcho Lucio Prates Costa, da cidade de Rosário do Sul, que viajou mil quilômetros para prestigiar o evento.

A primeira edição do MTB Marathon Márcio May Pedra Branca foi uma realização de Márcio May e Cicles Hoffmann, com o patrocínio do Condomínio Cidade Universitária Pedra Branca, Toposolo, Toplands Empreendimentos, Firenze Business Park, com o apoio da Scott, Continental, Fizik, Crank Brothers, PZ Racing, Carbo Gel, SUUM, Caloi, Honey Stinger, Santa Rita, Diklatex, Slaviero, VZan, revista Bike Action e Phipasa, com a arbitragem e supervisão da Federação Catarinense de Ciclismo e cronometragem com chip da Sistime.

Todas as informações sobre a prova, incluindo resultados, fotos e vídeos estão no site