sábado, 15 de outubro de 2011

Na raça Rubens Donizete garante a quinta colocação no mountain bike, com pneu furado

Rubinho enfrentou dificuldades para completar a prova
Foto: Emanuel Colombari/Terra
Direto de Tapalpa (México)
O brasileiro Rubens Valeriano foi bastante aplaudido na chegada da prova de mountain bike cross country deste sábado, primeiro dia de Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Apesar de ser o quinto colocado, ele cruzou a linha final empurrando sua bicicleta, ganhando o incentivo do público para completar a disputa.

Após a prova, Rubinho explicou o motivo da cena: um pneu furado perto do fim da disputa. Para não correr riscos de perder a quinta posição, ele - que chegou a liderar - decidiu manter o pneu furado e ir até o fim da prova a pé.

"Faltando um quilômetro para o final, me fura o pneu dianteiro. Eu tinha todo o equipamento para trocar, câmara, gás para encher o mais rápido possível, mas como faltava um quilômetro para a chegada, resolvi não perder tempo com isso. Ali, ia perder uns 40 segundos para trocar o pneu. Resolvi mesmo chegar empurrando, porque abri uma pequena vantagem para os outros atletas", contou ele, que chegou à frente do também brasileiro Edivando Cruz, sexto.
Medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro em 2007, Rubinho afirma que o gesto não interferiu em seu resultado final. "Cheguei empurrando, não quis perder tempo. Talvez se não tivesse empurrado, ia chegar em quinto lugar. Então isso não favoreceu nem prejudicou", acredita ele.

Rubens Valeriano chegou a ser o primeiro colocado na primeira volta. Porém, ao sentir o cansaço do relevo de Tapalpa, acusou o desgaste e perdeu posições. Acabou cruzando a linha de chegada na quinta colocação.
"Na primeira volta, estava me sentindo muito forte, muito bem, e vi que na descida eles (adversários) estavam segurando um pouco, vi que eles não estavam se arriscando. Consegui passar eles na descida e abrir uma pequena vantagem", afirma o atleta, indo além.

"Lá em cima na montanha, chegava a 2300 m (de altitude). Na terceira volta, me faltou oxigênio, começou a escurrecer a vista. E como a gente trabalha com o corpo no limite, talvez devesse ter feito um treinamento para essa prova", completou o atletas, medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, em 2007.

Já Edivando Cruz frisou que a meta agora é a disputa do Campeonato Pan-Americano de Ciclismo, em abril do ano que vem, também no México. "Assim como a prova de hoje, esta competição contará pontos para o ranking da International Cycling Union. Estamos em 25º e temos que chegar em 23º para conseguir uma vaga em Londres 2012", salientou Edivando.

O ouro no masculino ficou com o colombiano Hector Paz, que venceu com o tempo de 1h31m12s. Atrás dele ficaram o canadense Maximillian.

Pan 2011 no Terra

O Terra transmitirá simultaneamente até 13 eventos, ao vivo e em HD, dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara via web, tablets e celular. Com uma equipe com mais de 220 profissionais, a maior empresa de Internet da América Latina fará a mais completa cobertura da competição que será realizada de 14 a 30 de outubro, trazendo, direto do México, a preparação de atletas, detalhes da organização e toda a competição, com conteúdo em texto, fotos, vídeos, infográficos e muita interatividade. Nas redes sociais, você acompanha a cobertura dos Jogos na fanpage do Terra, e confere os bastidores em tempo real no Facebook e no Twitter.

Acesse também a cobertura em:


http://tablet.terra.com.br/guadalajara2011

http://wap.terra.com.br/pan2011/