quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Você já se perguntou o que é o Mountain Bike?

Por: Luis Alberto Aconcha Cuadrado
Santiago de Tunja - Colômbia
Tradução: Professor Arnaldo

O Mountain Bike: é progresso, esforço, conhecimento, e equilíbrio. O biker todos os dias e em cada saída tenta buscar a maneira de melhorar, todos os dias fazemos perguntas técnicas, e exploramos nosso corpo. Pois a bicicleta de montanha se converte em uma necessidade. Para o Mountain Biker é imprescindível sentir a liberdade que o brinda a cada saída sua bike de montanha. A bike, minha bike, sua bike Quanto... Ensinou-me! Muitos me diziam que estava louco por gastar tanto dinheiro com ela, mas na verdade é a melhor compra que fiz em toda minha vida. Minha mountain bike mudou minha forma de pensar e de valorizar as coisas e de compartir a vida com meus filhos, noras, netos e amigos que também são bikers. Minha bike me ensinou a estar focado no que mais quero.

Em cada trilha tomo água para me hidratar, quando elevo a caramanhola e meu cansaço baixa seu nível, é quando valorizo este precioso líquido que Deus me deu, pois com ele melhoro e recupero meu estado físico, quando ao vencer uma subida, fico exausto é quando me dou conta quanto afortunado sou por ter as coisas que tenho, e sempre que inicio uma trilha a primeira coisa que digo é: Jesus meu, em vos confio, por isso sempre que termino de subir una montanha abro meus braços e olho para o céu e exclamo: “Muito obrigado à vida, por ter-me dado tanto”.

Todos os dias trato de conhecer-me e superar meus limites. Superar a barreira da dor é minha constante preocupação, movimentar minhas pernas com força e fazer girar os pedais para cima, é meu permanente desafio, enquanto vemos como transcorrem esses segundos subindo a íngreme montanha, que me parecem horas e que por instantes creio desfalecer e logo vem a recompensa; pois na chegada ao cume disfruto intensamente quando volto ao lugar de partida, para deixar de esforçar-me, quando inicio a descida, e sabendo que logo tenho que continuar com o plano até chegar à meta.

Todas as manhãs ao despontar a aurora, me desperto e saio na pontados pés para não despertar a mim mesmo e fazer minha rotina diária e é aí quando observo como os círculos que fazem minhas pernas junto aos pedais simbolizam a eternidade, algo que não tem fim, minha pedalada e meus fones de ouvido sempre me acompanham nessa constante luta contra: o cansaço, a fatiga, o vento e o ardoroso e inclemente sol, entretanto minhas pernas sempre seguirão girando, sempre que eu queira e quando eu queira, mas… sobretudo quando esteja disposto a sentir que o Mountian Bike é o esporte extremo que a natureza humana desafia, como diz o lema da Travessia dos Dinossauros.