sábado, 23 de junho de 2012

Centenária Divinópolis recebe Copa Internacional de Mountain Bike pela primeira vez e atrai os maiores expoentes do esporte da América do Sul


Divinópolis recebe neste fim de semana, dia 24 de junho, a terceira etapa da Copa Internacional de mountain bike na cidade de Divinópolis, centro-oeste mineiro.  A competição terá enfileirados atletas brasileiros e estrangeiros, pois é a única que gera pontuação para o ranking da União Ciclística Internacional na América do Sul. Este detalhe prático atrai competidores até da Europa, caso do suíço Lukas Kaufmann, que já apareceu entre os 10 primeiros do mundo.
A surpresa deste ano é a presença de um suíço, que já foi um dos dez melhores do mundo no Cross Country. Lukas Kaufmann está no Brasil desde o início do ano e para conhecer nossas paisagens e testar sua força está disputando provas de MTB pelo país. A prova será realizada em um circuito de 5,5KM montado no Parque de Exposições de Divinópolis com todos os obstáculos que deixam o desafio dos atletas ainda maior.


A Copa Internacional foi uma das seletivas olímpicas para os jogos de Londres e ajudou o mineiro Rubens Donizete a garantir sua vaga. Isso foi possível, porque a modalidade disputada no evento é o Cross Country, também realizada na Olimpíada. Mais de 830 atletas se inscreveram no evento logo em seu primeiro ano na terra da moda mineira. Cidades do Circuito das Águas como Araxá, São Lourenço, as duas primeiras etapas da prova, tiveram quase 3000 inscritos, pois já são etapas consolidadas no calendário brasileiro e sul-americano e conta com atletas de todo o continente.
Entre os favoritos para ganhar a etapa estreante de Divinópolis que completa 100 anos em 2012, está o atual campeão e representante brasileiro em Londres Rubens Donizete, de Guaxupé-MG e o catarinense Ricardo Pscheidt, vice-campeão de 2011, atual vice na competição deste ano e que obteve a vaga olímpica para o Brasil no Pan do Rio em 2007, quando alcançou o quarto lugar, garantindo o país nos jogos de Pequim.  Para os competidores nativos,  o suíço Lukas será o maior adversário dos favoritos Rubens Donizete e Ricardo Pscheidt. Entre as mulheres, Érika Gramiscelli e Roberta Stopa, ambas mineiras, centralizam a batalha e prometem domínio ante as concorrentes.
O público também demonstra aumento no interesse pelo MTB. Há provas espalhadas por todo o Brasil e conta com adeptos em busca de dificuldades na mescla entre natureza e áreas urbanas.  Há uma feira com expositores da indústria ciclística e de alimentação esportiva, trazendo sempre novidades, dicas e produtos para quem quer conhecer mais o mundo da bike, como ver de perto bicicletas que podem custar até R$ 30 mil e com peso menor que 7 kg.
Há uma espera de 9 mil pessoas que assistirão o evento que se iniciou no sábado com a disputa de uma prova paralela, o Sprint Eliminator, que é uma competição de velocidade e explosão física em um traçado de 550m, bem próxima ao público, que sente de perto a emoção de torcer e entender como conciliar a técnica da montanha com a rapidez em descidas fortes sobre escadas, tuneis e outros obstáculo.  O eliminator é disputado na Europa e América do Norte e agregou grande valor para atletas e interesse do público comum, que não conhecia o esporte. Somente na Copa Internacional o eliminator pode ser realizado, pois, a UCI só aceita esse tipo de evento em provas de Classe 1, caso da Copa.