sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Raquel Gontijo é prata no Mundial Máster de MTB

Fotos: Dani Prandi / Bikemagazine
Fotos de Eduardo Schaucoski

Brasil conquista, no feminino, as duas
primeiras medalhas no Mundial de MTB Máster
No feminino, Argentina faturou sete pódios; atletas elogiam percurso, que exigiu força e resistência
 
A mineira Raquel Gontijo conquistou a primeira medalha para o Brasil no Campeonato Mundial de Mountain Bike Máster em Balneário Camboriú (SC) nesta sexta-feira, dia 14 de setembro. Gontijo, de 51 anos, garantiu a medalha de prata na categoria 50+. Em 2010, a ciclista de Belo Horizonte havia ficado com o bronze na categoria 45-49.

“Eu larguei na frente e subi muito forte, mas a norueguesa me superou na descida”, contou Raquel Gontijo, que tem como treinadora a mountain biker Roberta Stopa.


A medalha de ouro foi mais uma vez para a norueguesa Gjetrud Boe, campeã do ano passado e detentora de seis títulos mundiais de mountain bike.
“Hoje, não tive um dia muito bom. Tomei café da manhã e passei mal. Estava sem energia. Corri mais com a cabeça do que com as pernas”, explicou a campeã de 50 anos, que é professora de educação física e treinadora especializada em ciclismo e mountain bike. A argentina Rita Maria Cerutti completou o pódio da 50+ com a medalha de bronze.

A segunda medalha brasileira veio com a gaúcha Luisa Saft de 47 anos, que ficou com o bronze na categoria 45-49 em sua primeira participação em um Mundial.
“A prova foi duríssima, minha categoria não tinha muitas competidoras, mas todas eram de altíssimo nível. Considero meu bronze um excelente resultado”, contou a atleta, que faz parte da equipe Memorial, de Santos. O ouro na categoria 45-49 foi para Maria Alejandra de Bernardi e a prata ficou com Jacqueline Edith Brugnoli, ambas da Argentina.
A italiana Samira Todone disputou pela primeira vez um Mundial e conquistou o ouro categoria 40-44. Samira é bicampeã europeia de Marathon (2011 e 2012) e atual campeã europeia de XCO. “Vim ao Mundial pois seria a última oportunidade de correr no Brasil. Eu tive momentos difíceis na corrida, caí na segunda volta e machuquei o supercílio. Fiz o restante da prova com um olho só por conta do sangue que cobria meu olho”, contou Samira.



A medalha de prata na 40-44 foi para Christine Irelan, dos Estados Unidos, e o bronze ficou com Florência Padilla, da Argentina.

A Argentina emplacou o ouro e a prata nas categorias 35-39, com Carina Renné Olalla e Lorena Carina Fernandez, respectivamente. A venezuelana Yanis Hernandez Quintero ficou com a medalha de bronze.

Na categoria mais veloz, a 30-34, a venezuelana Fabíola Tucci Ron liderou de ponta a ponta e garantiu pela segunda vez a medalha de ouro. Fabíola, de 33, é a atual campeã pan-americana de cross country
 
“A prova foi mais dura que o ano passado, não tanto pela técnica, mas pela resistência”, contou a atleta, que vive no México há quatro anos, onde trabalha como pro manager numa marca de vestuário para ciclistas. A medalha de prata ficou com a venezuelana Márcia Carrasquel e o bronze foi para a argentina Graciela Vargas.
RESULTADOS
CATEGORIA 30-34
OURO – Fabíola Ariana Tucci Ron - Venezuela
PRATA – Márcia Alejandra Carreaquel - Venezuela
BRONZE – Graciela Vargas - Argentina
CATEGORIA 35-39
OURO – Carina Renné Olalla -Argentina
PRATA – Lorena Carina Fernandez - Argentina
BRONZE – Yanis Hernandez Quintero - Venezuela
CATEGORIA 40-44
OURO – Samira Todone - Itália
PRATA – Christine Irelan – Estados Unidos
BRONZE – Florência Padilla - Argentina
CATEGORIA 45-49
OURO – Maria Alejandra de Bernardi - Argentina
PRATA – Jacqueline Edith Brugnoli - Argentina
BRONZE – Luisa Saft - Brasil
CATEGORIA 50+
OURO – Gjertrude Boe - Noruega
PRATA – Raquel Gontijo - Brasil
BRONZE – Rita Maria Cerutti - Argentina
SEXTA-FEIRA– DIA 14
8h às 17h - Confirmação de inscrição para todos
8h30 – Final Feminina de Cross Country – Todas as categorias
8h30 às 9h30 – Treino DHI Feminino e Masculino 50+ (sem paradas)
9h30 às 11h30 – Treino DHI Masculino 30-49 (sem paradas)
10h30 - Cross Country Masculino – Categorias 70+, 65-69, 60-64 e 55-59
12h – Cerimônia de Premiação
12h – Encerramento das confirmações de inscrições para provas de XCO do sábado
13h às 17h – Qualify DHI

SÁBADO – DIA 15
8h30 – Final Masculino XCO – Categoria 50-54
8h30 às 9h30 – Treino DHI Feminino e Masculino 50+ – Sem paradas
9h30 às 11h30 – Treino DHI Masculino 30-49 – Sem paradas
10h30 – Final Masculino XCO – Categoria 45-49
12h – Encerramento das confirmações de inscrições para provas de XCO do domingo
12h – Cerimônia de Premiação
13h às 17h – Finais do Downhill – Todas as categorias
17h30 – Cerimônia de Premiação
DOMINGO – DIA 16
8h30 – Final Masculino XCO – Categoria 40-44
11h - Final Masculino XCO – Categoria 35-39
13h30 – Cerimônia de Premiação
14h - Final Masculino XCO – Categoria 30-34
16h – Cerimônia de Premiação
Mais informações, fotos e resultados completos no site oficial do evento www.ciclismosc.com.br