sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Treinador dá dicas de como aproveitar as festas sem prejudicar os treinos

Cadu Polazzo, integrante da comissão técnica da Seleção Brasileira de MTB, orienta atletas a não perder o foco no final de ano
Foto: Álvaro Perazolli
São Paulo (SP) – O final de ano está cada vez mais próximo e com ele chega a dúvida que tanto atormenta atletas amadores e profissionais. Como aproveitar as festas de Natal e Ano Novo sem prejudicar o treinamento? Segundo o professor e mestre em Fisiologia do Exercício Cadu Polazzo, a solução pode ser mais fácil do que parece: manter a disciplina na alimentação, seguir a rotina de atividades físicas e evitar exageros na alimentação.
“Com a chegada das férias tem que diminuir um pouco a ingestão calórica para não engordar demais. Um dia ou outro na ceia não tem problema, quando voltar a treinar queimará essa energia que foi armazenada”, conta ele.

Integrante da comissão técnica da Seleção Brasileira de Mountain Bike e treinador de competidores da Elite brasileira do MTB, Cadu indica a maneira adequada de evitar a perda de desempenho nessa época do ano.
“Nas primeiras sessões após o descanso é bom iniciar com treinos que duram de 20 a 40 minutos e depois pode elevar para 40 minutos a uma hora, com intensidade moderada. É normal e esperado perder massa magra e ganhar um pouco de gordura no período transitório. Quando diminuímos a quantidade de exercício, nosso corpo muda a composição. Mais gordura e menos músculos”, afirma.
De acordo com Cadu, manter a rotina de treinos e evitar exageros são pontos fundamentais nessa época do ano. Ficar parado e não monitorar a alimentação pode fazer com que o atleta perca rendimento e demore ainda mais para recuperar o auge de sua forma física.
“Um dia de exageros é fácil de reverter e em uma semana o atleta já recupera o peso normal. O que não pode é passar o Natal e o Ano Novo exagerando todos os dias. É possível optar pela parada total, mas não deve passar de 5 a 7 dias. Quanto maior a parada, maior a perda de adaptações e o tempo para voltar à forma. Se o transitório for de 30 dias, quando voltar a treinar precisará de 16 a 20 semanas para atingir o pico novamente”, explica.
Para Cadu, os atletas devem participar das confraternizações de fim de ano. É quando todos descansam das provas e dos treinos da temporada para aproveitar e curtir com os amigos e a família. Seja amador ou profissional, é a oportunidade de tirar o foco da competição e aproveitar um momento particular, sem preocupações.
“Esse período é muito importante para recarregar as energias, ver os familiares e festejar o ano que passou. Acho que todos devem participar, desde que seja com moderação. Quem gosta de festejar com bebidas alcoólicas deve ter cuidado, estar com o estômago cheio e beber bastante água para se manter hidratado”, finaliza Cadu Polazzo.
Cadu Polazzo é preparador físico e Mestre em Fisiologia do Exercício e Treinamento Esportivo. Atualmente, faz parte da comissão técnica da Seleção Brasileira de Mountain Bike e é o treinador de diversos atletas da Elite brasileira do MTB, como o atleta olímpico Rubens Donizete, Isabella Lacerda, Raiza Goulão e Roberta Stopa.  
SERVIÇO
Facebook: facebook.com/polazzoesportes