domingo, 2 de março de 2014

HENRIQUE AVANCINI E SHERMAN TREZZA SE CONSAGRAM COMO TOP 5 NO ANDALUCIA BIKE RACE

Em terras de Espanha, exatamente em Jaén na Comunidade Autônoma de Córdoba, a Equipe Caloi Eite Team, formada pelos valorosos pilotos Henrique Avancini e Sherman Trezza terminaram a ANDALUCIA BIKE RACE  2014 como TOP 5, competição de 6 dias que teve como campeões  os alemães  Markus Kaufmannn e Jochen Kass.

Sempre solícito, Avancini, sempre se esforçou para contar em detalhes cada um dos 6 estágio dessa mega ultramaratona, sendo que, a "Nóis na Fita A TV" retrata por meio de nosso herói brasileiro, os detalhes da etapa final.

Graças a Deus terminamos a Andalucía Bike Race. Hoje fizemos uma bela etapa e terminamos mais uma vez na 4ª colocação, sprintando pelo 3º com os líderes da geral e campeões da prova, a dupla alemã da Centurion-Vaude.

Hoje nosso rendimento foi muito bom. A etapa durou pouco mais de 2:30’ e no começo comecei a forçar o pelotão que foi quebrando e o Sherman estava suportando bem o ritmo.


Largamos planejando fazer uma etapa mais tranqüila, pois o tempo a ser tirado para ganhar uma posição na geral era grande(quase 4 min.) e não queríamos arriscar demais na última etapa de uma prova de uma semana. 

Não relatei no post de ontem, mas no final da 5ª etapa sofri uma queda leve, mas bati com a rótula em uma pedra e doeu muito. Depois da prova não conseguia dobrar a perna e hoje ainda acordei com muita dor, mesmo depois de ter tratado. Durante a prova incomodava muito. Pra pedalar até que eu conseguia executar o ciclo sem problemas, mas a trepidação das descidas gerava uma dor realmente chata. Só um trauma do impacto que deve passar em mais 1 ou 2 dias.

No começo da etapa quando forcei e percebi que o pelotão se partiu, os suíços da Stockli, que estavam em 5º na geral, não acompanharam. Surgiu então uma oportunidade para tentar ganhar uma posição na geral. Hoje tinha uma briga em particular entre Topeak-Ergon e JBG-2, para ver quem ficava com a terceira colocação na geral, separados por 4 segundos. Por isso, o ritmo hoje foi realmente forte. 

Por volta do km25, entramos em uma linha de trem que foi infernal...Nesse ponto estávamos juntos com Topeak-Ergon, JBG-2 e Centurion-Vaude. Esse trecho, na sexta etapa, foi judiação. Imagino o que os amadores sofreram lá atrás...2,5km em cima dos trilhos, batendo tudo! Ai meu joelho!

O nosso grupo se partiu e a Topeak-Ergon assumiu a liderança da etapa com JBG-2 e nós ficamos juntos com a Centurion-Vaude. Em alguns trechos perdíamos o contato, ficando a 10-15 segundos, mas nas trilhas onde a pilotagem fazia diferença recuperávamos. O Sherman mais uma vez deu tudo o que tinha e não deixou a oportunidade passar.

No final fomos para o sprint pelo 3º, mas na combinação de resultados ficamos em quarto.

Valeu o empenho e ganhamos uma posição na geral, terminando no TOP 5 da Andalucía Bike Race, prova classe XCS 1 da União Ciclística Internacional.

Volto pra casa satisfeito com meu rendimento. Ainda tenho que melhorar alguns pontos, mas até o momento a preparação está sendo ótima. Vim para a prova com o intuito de ganhar ritmo de competição em uma prova de volume médio. E estou saindo da competição com um desgaste aceitável...Faltam 4 semanas pro Campeonato Panamericano e ainda tenho boa margem de melhora.
Fico muito feliz de mais uma vez dividir uma prova dura com meu amigo e colega de trabalho, Sherman Trezza. Temos estilos diferentes na bike, mas não me vejo correndo com outro atleta em uma prova de duplas, pois é realmente difícil encontrar um parceiro que equilibre a dupla e que não ocorra nenhum stress. Mais uma vez trabalhamos bem juntos e soubemos correr em equipe. Valeu parceiro, por mais uma vez ter segurado as pontas mesmo quando estava sofrendo e estamos voltando pra casa com um belo resultado em uma prova que seria “apenas um treino de luxo”.

Um muito obrigado ao nosso faz-tudo Hélio Lagreca, mecânico do Caloi Team. É sempre difícil vir do Brasil e ter uma estrutura de ponta na Europa. Em todas as provas não dá(pelo menos por enquanto), pois o custo é alto. Batemos guidão com equipes com 3,4-5 pessoas de staff, para a dupla, e com suas grandes estruturas. O Hélio, foi nosso mecânico, apoio, motorista, massagista, enfermeiro(Ele fazia o curativo no olho do Sherman antes e depois das etapas) e lavadeira(uniforme, sapatilha e capacete)...Tudo isso sempre com muito bom humor.

Deixou também meu “MUCHAS GRACIAS” aos espanhóis. Nunca vi uma competição de maratona com tanto publico e vibrando tanto. Muito bom correr em um país assim. Espero voltar em breve...


Muito trabalho pela frente e estou feliz com a temporada até aqui.
Vamos pra próxima e PRA CIMA DELES!