domingo, 28 de junho de 2015

CATARINENSES DOMINAM O OPEN SHIMANO LATINOAMÉRICA


Silvio Felix Jr. foi o campeão milésimos de segundo à frente de Muriel Lohn e Lucas de Borba. Evento mostrou equilíbrio e muita técnica, reunindo 141 pilotos de três países em Balneário Camboriu
Balneário Camboriu (SC) - Uma prova definida em milésimos de segundo por três catarinenses. Silvio Felix Jr., o atual campeão pan-americano junior, conquistou a Etapa Brasil do Open Shimano Latinoamérica no final da tarde deste domingo (28), em Balneário Camboriu. Ele completou a pista de 1.400 metros do Morro da Aguada em 2min17s170, 290 milésimos à frente do vice-campeão Muriel Lohn. O vencedor de 2014, Lucas de Borba, ficou em terceiro, com o tempo de 2min17s940. A terceira e última etapa da maior competição de downhill da América Latina será em Nevados de Chillan, no Chile, nos dias 20 e 21 de dezembro. 

"Fiz uma descida muito forte, e fiquei bastante contente com meu desempenho pois estou treinando muito, mas surpreso com a briga entre eu, o Muriel e o Lucas, que tivemos uma diferença mínima", admitiu o campeão de 19 anos, o único piloto de Palhoça que recebe apoio da prefeitura da sua cidade. "Neste domingo Palhoça venceu Ibirama", acrescentou referindo-se aos dois adversários da tradicional cidade do downhill, que tem um grande número de pilotos da modalidade. Agora Silvio vai se preparar para a etapa do Sul Brasileiro justamente em Ibirama, dias 19 e 20 de julho) e depois o Brasileiro em Ipatinga, na semana seguinte. Se conseguir apoio, quer disputar o Canadian Open, em Whistler, berço do mountain bike. "Ano passado fui oitavo na junior e este ano competirei na pró". 

O vice-campeão Muriel Lohn, apoiado pela CME de Ibirama, perdeu o título na última descida. Quando Lucas de Borba completou com tempo um pouco abaixo, Muriel ficou emocionado e chegou a chorar, já imaginando que seria o campeão, Mas Silvio Felix roubou a taça logo em seguida. "Evidentemente que ninguém gosta de perder, mas estou feliz com a minha descida e com o vice-campeonato pois é meu primeiro ano na pró. Ano passado ganhei aqui na junior e este resultado me anima bastante", garantiu o piloto de 19 anos. 

O vencedor de 2014, Lucas de Borba (Santa Cruz/Shimano), também estava satisfeito. "Foi uma prova muito legal com três pilotos quase no mesmo tempo, mostrando a força do downhill de Santa Catarina. Estou feliz com o resultado e agora vou me preparar para o Brasileiro, em Ipatinga, e antes disputo o Sul Brasileiro em Ibirama", contou o piloto de 20 anos.

Terceira vitória de Bruna Ulrich - A piloto de Ibirama, Bruna Ulrich, conquistou o o Open Shimano de Balneário Camboriu pela terceira vez consecutiva. Ela não teve tanta dificuldade porque suas principais concorrentes não vieram para Santa Catarina. Depois de fazer o melhor tempo na classificatória no sábado, Bruna confirmou o título neste domingo ao completar a descida em 2min53s700. 

"Mesmo com algumas ausências das estrangeiras, a vitória foi importante porque as meninas daqui também andam bem. A pista estava mais pesada, tanto que fiz um tempo acima do ano passado", contou Bruna que agora vai disputar uma prova em sua cidade e no dia 26 de julho compete no Brasileiro, em Ipatinga (MG). No dia seguinte, viaja para Whistler (Canadá) para uma temporada de um mês. 

Os mais jovens se destacam - Não foram apenas os mais experientes que chamaram a atenção em Balneário Camboriu. Os dois pilotos mais jovens da competição também se destacaram. O gauchinho de Teotonio, Erik Weber, de apenas 11 anos, mostrou segurança de veterano tanto na pista como na entrevista. No classificação no sábado, ele terminou em terceiro, "atrás de dois meninos de 13 anos", ele lembrou, e neste domingo fechou a prova em quarto, com 3min36s000, para a alegria dos pais que não o largavam em nenhum momento.

O campeão da categoria menores foi o piloto local Arthur Georg, de 13 anos. Ele fez o melhor tempo no qualifying e confirmou no domingo, com 2min43s390.

Entre as mulheres, Kauana Thais Nunes, de 15 anos, era a caçulinha. A bela morena de Schroeder (SC), próximo de Jaraguá do Sul, fez segundo lugar no sábado e na decisão acabou batendo numa árvore e se atrapalhou um pouco, tanto que acabou em terceiro. Mesmo assim, estava feliz pois só começou a andar de downhill há apenas sete meses, por influência do irmão, também piloto. 

O coordenador do Open Shimano Latinoamérica, o argentino Martin Cepi Raffo, fez uma balanço positivo da competição. "A Etapa Brasil é a que tem o nível técnico e de organização mais elevado. O circuito é muito forte e mostra que os pilotos locais tem uma vantagem grande sobre os de fora. Estamos otimistas que teremos uma boa participação de brasileiros na etapa final, no Chile".


Campeões do Open Shimano Latinoamérica - Etapa Brasil
Pró: Silvio Feliz Junior (Bike e Adventure) - 2min17s170
Elite: Diogo Lopes (Team Nines) - 2min27s610
Juvenil: William Voelz (DM Bike Shop) - 2min22s300
Cadetes: Matheus Neitzke (FME/Benedito Novo) - 2min22s360
Máster A1: Leandro Bonfante (DH Lope) - 2min31s080
Máster A2: Luis Linhares Jr. (Coyotes/Hupi Bikes) - 2min28s480
Máster B: Jacques dos Santos (Tocha/Ride Bike) - 2min34s310
Damas: Bruna Ulrich (Manoel Marchetti) - 2min53s700
Menores: Artur Georg - 2min43s390 


O Open Shimano Latinoamérica 2015 tem três etapas. Além da prova em Balneário Camboriú e da disputa em Bariloche, onde foi aberta a temporada no final de janeiro deste ano, haverá uma edição em Nevados de Chillán (Chile), em dezembro. O chileno Pedro Ferreira foi o campeão da Pró na etapa de abertura, na Argentina.

Em seu oitavo ano de realização, o Open Shimano segue com números impressionantes, o que credencia a prova como a principal da América Latina na modalidade downhill do mountain bike. Nesse período, foram mais de 30 provas realizadas, em 16 circuitos diferentes, com mais de 3200 competidores, além de nove países representados e a participação de mais de 20 medalhistas pan-americanos. É um evento criado para fomentar o esporte no continente e tem, desde então, revelado grandes talentos do downhill e proporcionado boa oportunidade para os pilotos latino-americanos, a partir do intercâmbio e da troca de experiência entre atletas de vários países.

Em Santa Catarina, a competição contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú, 12º Batalhão de Polícia Militar, 13º Batalhão do Corpo de Bombeiros, Fundação Municipal de Esportes, Secretaria de Obras e Parque Unipraias.


Sobre a Shimano - Empresa líder de mercado em componentes e acessórios para bicicleta, pesca e remo, a Shimano foi criada em 1921 e possui sede em Sakai, no Japão. O escritório da Shimano Latin America (SLA) foi fundado em 2007 e conta com sete parceiros comerciais no Brasil: Biape, Ciclo Cairu, Isapa, Joytech, JR Comércio, LM Bike e Mix Bicicletas.

A Shimano desenvolveu as exclusivas tecnologias STI (Shimano Total Integration - alavanca de marchas e freio integrados), SPD (Shimano Pedaling Dynamics - para sapatilhas e pedais) e SIS (Shimano IndexSystem), reconhecidos e referência no mundo todo. Possui entre suas marcas nomes que são sinônimos de qualidade e performance no universo ciclístico: XTR, Dura Ace, Ultegra, DI2.