sábado, 15 de agosto de 2015

Uma solitária e vitoriosa ciclo peregrinação pelo Caminho Português até Compostela - Parte final

Na segunda parte da ciclo peregrinação rumo a Santiago de Compostela, o Professor Arnaldo, editor chefe da "Nóis na Fita A TV", seguiu de Coimbra munido de alforges, já que a partir deste linda cidade portuguesa, ele não tinha qualquer tipo de apoio ou companhia de outro ciclista, um novo desafio em sua vencedora carreira de competidor e de cicloturista.

A primeira etapa, de Lisboa até Coimbra, você poderá ver no fim deste artigo, bem como a ciclo peregrinação pelo "Caminho Francês" e pelo "Caminho Via de la Plata".

Assim, o Professor espera que você, nem que seja uma vez na vida se encha de coragem e ousadia e faça pelo menos um dos Caminhos, pois as setas amarelas são as metas do ciclistas, nestas peregrinações. 


ETAPA 5 DE 9 COIMBRA a ALBERGARIA-A-VELHA  20-07-15



A vida sem obstáculos não tem sentido algum e vencê-los nos faz crescer e ser o mais feliz dos felizes. - "Digo isso porque os obstáculos começaram já na partida de Coimbra, pois por um mal entendido, a bike e demais acessórios,todos alugados,chegou ao hotel indicado sem o capacete e tive que começar a pedalada de boné mesmo.

VÍDEO DA ETAPA 5 DE 9 COIMBRA a ALBERGARIA A VELHA by Professor Arnaldo 20-07-15



ETAPA 6 DE 9 ALBERGARIA-A-VELHA a PORTO 21-07-15

Esta sexta etapa começou a ficar mais divertida, pois havia muitas subidas animais no meio da densa mata. Além disso, alguns single tracks, testaram toda a minha experiência em provas de Cross Country, pois os alforges davam um tempero extra nas descidas, sem contar que nas casas a presença dos ladrilhos, principalmente os azuis, davam um colorido a mais a peregrinação.


A "cereja do bolo do dia", foi sem dúvida a chegada a Porto, uma das jóias de Portugal, com certeza. Que cidade mais linda, o leito do rio Douro e as construções nas margens são de uma beleza impar, que poderá ser vista em detalhes no vídeo abaixo. Inclusive, prometi a mim mesmo, em julho de 2016, passar pelo menos quatro dias por aqui, verdade verdadeira.



ETAPA 7 DE 9 PORTO a PONTE DE LIMA 22-07-15

Bem, não existe uma boa ciclo peregrinação sem que se tenha que pagar por alguns pecados e nesta etapa não foram poucos as "roubadas do dia".

Pra início de conversa, a poucos quilômetros de Porto, as marcações e informações do mapa que levava não combinava com o que ia vendo pelo percurso, apesar de sempre ver as setas amarelas.

Como se não bastasse, ainda por cima numa das trilhas recheadas de erosões, deixei cair minha câmera fotográfica e ela preferiu ficar definitivamente em terras luzitanas. Fazer o quê; ainda bem que os celulares de hoje, sacam fotos e podem ser usados como filmadoras sem maiores problemas.

Pra finalizar as "roubadas", na verdade do Porto a Ponte de Lima, há três possibilidades de percurso e acabei indo por Braga e as 4 da tarde, depois de 90 km percorridos sob um calor de 36 graus à sombra, decidi pegar um ônibus, pois já estava no "pó", sendo que no dia seguinte teria outros 95 km pela frente. 

ETAPA 8 DE 9 PONTE DE LIMA a PONTEVEDRA 23-07-15


Assim, bem cedo, logo a 6 da manhã parti para Pontevedra, cidade que já fica em território espanhol, mas sem antes deixar de passar por um "perrengue daqueles". Passados 13 km, havia uma escalada no meio da montanha, marcada por tantas rochas,que além de ser impossível empurrar a bike, como tive que tirar os alforges e carregar a "Amália", nome
da bike lusitana, em homenagem a Amalia Rodrigues, a maior cantora de fado de Portugal.

Ainda bem que encontrei um espanhol, o Henrique de Bilbau, e ele gentilmente, me ajudou a levar as tralhas por mais de três quilômetros montanha e rochas acima.


Já em Tuí na Espanha, encontrei um ciclista português muito simpático, o Adriano, ocasião para comparar a hospitalidade portuguesa, um das bençãos da ciclo peregrinação.

Depois sem maiores sustos cheguei são e salvo a Pontevedra, já envolvido pelas tradições e da riquíssima culinária espanhola.




VITÓRIA, VITÓRIA VITÓRIA - ETAPA 9 DE 9 PONTEVEDRA a COMPOSTELA 24-07-15

Será fácil entender os porquês de estar repetindo três vezes vitória, vitória, vitória: é que nesta nova e etapa final da segunda parte da ciclo peregrinação pelo Caminho Português, de Coimbra até Compostela, lembrando que semanas antes, concluí o trecho de Lisboa até Coimbra em quatro etapas.

Fácil, porque está é a terceira vez que com muita alegria e fé chego a Santiago de Compostela e, já fiquem sabendo, até julho de 2016, estarei percorrenco o "Caminho do Norte" saindo de Bilbau, margeando toda a costa do Mar Cantábrico. Quem viver verá! Ora pois!




Segue o link da primeira fase de Lisboa até Coimbra que conclui em 4 dias:

As setas e a hospitalidade luzitana são as metas do Caminho Português a Compostela de bicicleta - 1ª fase




Como aperitivo neste final da narrativa e vídeos da 1ª fase, o o Professor Arnaldo, editor chefe da "Nóis na Fita a TV", deixa dois links:



O primeiro conta o inicio de sua saga de bike, pelo Caminho Francês, desde Saint Jean Pied de Port, chegando a Santiago de Compostela em 11 dias, consequentemente 11 artigos, fotos e vídeos, a partir do link abaixo,  percorrendo ao redor de 920 km. em julho de 2013.

ETAPA 1 SÓ PARA OS BRUTOS - SAINT JEAN PIED DE PORT A ZUBIRI CAMINO FRANCES SANTIAGO DE COMPOSTELA


Caso você tenha tempo e prazer pelas setas que são as metas dos Caminhos que levam a Santiago de Compostela, em julho de 2014, ou seja, no ano passado, o Professor Arnaldo, juntamente com o seu grande amigo Gilmar Duarte, percorreu de bike o Caminho Via de La Plata, de Sevilha até Finisterre, em um percurso de 1.350 km em 15 dias.