terça-feira, 7 de junho de 2016

Bom senso e prudência fazem o Professor Arnaldo iniciar a Via Francína por Aosta na Itália


Possibilidade de real de severa condição climática em Col San Bernardo, ponto mais alto dos Alpes Suíços (2.420 metros de altitude), acabou por mudar os planos do Professor Arnaldo, editor chefe da "Nóis na Fita A TV" em sua primeira Cicloviagem pelo percurso italiano da Vía Francígena.


"Bem, meus amigos, que gentilmente me acompanham por meio das minhas redes sociais, para o bem ou para o mal, meu bom senso e uma alta dose de prudência, determinaram que eu deveria começar mais uma das minhas maravilhosas ciclo aventuras por Aosta, cidade do norte da Itália, que fica a 600 metros de altitude, bem aos pés dos Alpes suíços, que chegam a mais de 2,400 metros do nível do mar em apenas 35 km montanha acima.


Como não há transporte público que me levasse ai pico e nem os taxistas se motivaram a me levar, cheguei a pedalar alguns quilômetros montanha acima, mas lembrei dos apuros que passei com meu filho no começo de abril último, que quase custou nossas vidas nos Andes chilenos e acabei por decidir começar por Aosta mesmo.

Sendo bem sincero, concluí que não vale a pena arriscar mais uma das minhas aventuras montado numa bike a troco de 35 km em mais de 1.000 km até Roma, meu destino final aqui na Itália,


Como compensão, pude curtir sem nenhuma pressa as inúmeras edificações histórias aqui de Aosta, sendo que algumas delas, como por exemplo a "Ponte Românica"  construídas em 25 anos antes de Cristo, além de otras belezas como a "Piazza Arco d' Augusto", uma das muitas construções monumentais aqui de Aosta" - conclui o Professor Arnaldo.

Fotos do Prólogo da VIA FRANCÍGENA - Aosta - 06-06-16