sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Mitos e Verdades sobre as Ciclofaixas e Ciclovias da Zona Leste de São Paulo

Você será assaltado ao pedalar na ZL.
MITO!
"Não mesmo! Você será assaltado em qualquer rua, avenida ou em algum logradouro da cidade de São Paulo, pois a bandidagem está em todos os lugares e as luxuosas bikes de carbono, definitivamente, não circulam pelas Ciclofaixas ou Ciclovias da minha querida Zona Leste de Sampa". - inicia sua explanação o Professor Arnaldo, editor chefe da "Nóis na Fita A TV", sobre os Mitos e Verdades de se transitar de bike por essa região tão carente da atenção do Poder Público.

É péssimo o estado de conservação delas?
Verdade!
"Na Ciclofaixa que margeia o Córrego Tiquatira, demarcada do lado esquerdo da Avenida, se inicia quase no final da Marginal do Tietê e vai até o Metrô Itaquera, nomeada com vários nomes em seu percurso de quase 10 km, apresenta problemas de toda ordem: é estreita, cheia de buracos, com dejetos e sujeira de todos tipo, como por exemplo: restos móveis, entulhos de construções e incontáveis objetos lançados por motoristas ou pelos próprios moradores do entorno, uma nojeira.

No entanto, deve-se ressaltar que eu mesmo, durante meus treinamentos, pude observar garis da Prefeitura limpando a Ciclofaixa, mas o descaso de todos é tão grande, que pouco tempo depois, está tudo imundo." - continua o Professor.

Já a Ciclovia ao lado da Radial Leste, que vai desde o Metrô Itaquera até a Estação Tatuapé, apesar de ser um pouco mais larga, apresenta um piso totalmente irregular, com rachaduras e buracos para todo lado, no que pese ter uma melhor sinalização e limpeza, é compartida com pedestres, viciados em drogas baratas e maiores abandonados.

Elas servem de moradia para viciados e descamisados.
Verdade!
"Em vários trechos da Ciclofaixa, ao lado Córrego Tiquatira, é possível ver barracos improvisados e usuários de drogas em várias partes do percurso, vivendo em condição sub-humana.

Na Ciclovia, buracos criados na base das pontes por essas pessoas, servem como moradia mesmo com o mal cheiro, bem perceptível, quando se passa ao lado deles.

Inclusive, numa dessas moradias, o morador tinha um cachorro, que ao perceber minha aproximação, rosnou, como um aviso de que seu dono não queria ser perturbado, e ele, como um cão fiel, cumpria seu papel de guardião, pois o tal morador, lhe dava comida e proteção." - continua o Professor Arnaldo.

Existe atrativos para se pedalar por elas.
Verdade!
"A Prefeitura de São Paulo em parceria com um Banco particular, instalou duas estações de treinamento na Ciclovia, montados sob um tablado, produzidos em aço inoxidável, que poder ser usado livremente por qualquer pessoa, com instruções de uso, numa tentativa clara de oferecer um atrativo a mais para as pessoas circularem por lá; verdadeiramente uma iniciativa que merece nosso aplauso" - defende o Professor.

É divertido pedalar pelas Ciclofaixas e Ciclovias da Zona Leste.
MITO!
"Se comparado às Ciclofaixas da Avenida Paulista, da Avenida Farias Lima e à Ciclovia da Marginal de Pinheiros, chega a ser deprimente, pois fica bem claro o quase total abandono e cuidados que as mesmas deveriam ter, pois entendo que que essas vias de tráfego e lazer deveriam ter o mesmo olhar cuidadoso das Autoridades e Empresas que para nossa sorte patrocinam essas vias de locomoção.


No entanto, ao menos para os corintianos como eu, dá um arrepio na espinha e abro um sorriso daqueles, sempre que passo pelo Estadio do TIMÃO, a Arena Corinthians, nossa casa, que para nossa alegria maior, só apresenta em sua parte frontal o nosso amado escudo, que nos enche de orgulho e paixão." conclui suas observações o intrépido Professor Arnaldo Farias.

Pra cima deles TIMÃO!