quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Cicloviagem pela costa uruguaia é de uma beleza sem par



O Professor Arnaldo, editor chefe da "Nóis na Fita A TV", teve a feliz oportunidade de entre os dias 09 a 15 de dezembro deste ano, de fazer uma tranquila cicloviagem pela costa uruguaia sem a costumeira pressa dos Desafio de Mountain Bike, curtindo bem Montevidéu, capital do Uruguai, bem como lindas e pequenas cidades litorâneas, entre elas a belíssima Punta del Leste, cujo nome dado foi "Ciclo Exploración URUGUAY por la cuesta", diversão garantida entre nossos "hermanos".


ALUGAR OU LEVAR A PRÓPRIA BIKE, EIS A QUESTÃO!
"Bem, dado que a Cia. Aérea cobraria 100 dólares pelo transporte de ida e volta, optamos por alugar as bikes da Orange Bike em Montevidéu que nos saiu ainda mais barato, onde fomos atendidos com a maior presteza pela Bethania, uma gracinha de pessoa. A Mountain Bike oferecida, ainda vinha com bagageiro para acondicionar os alforges. camêra reserva, ferramentas, cadeados e jaleco, necessários para uma cicloviagem de uma semana, sem apoio externo.

Pedalar pela orla de Montevidéu é uma delicia!
Nosso primeiro dia foi dedicado a curtir a capital do Uruguai, inicialmente, por uma ciclovia de 25 Km que corta do a orla da cidade, bem espaçosa e compartida com pedestres e outros esportistas sem nenhum estresse, além da vantagem de ser totalmente plana, ideal para ciclistas iniciantes ou sem tempo para pedalar, a exemplo da Kika, que por questões de trabalho, pouco pode usufruir do pedal por trabalhar 10 horas por dia, sem direito a refresco.

Montevidéu a Atlândida
Passados os 25 Km iniciais pela orla de Mondevidéu e uns bons quilômetros pelo acostamento da rodovia, com um acostamento bem cuidado, optou-se por terminar o dia no balneário da pequena localidade de Atlântida uma pacata cidadezinha, mas com um bom serviço de hospedagens, restaurantes e estrutura de praia, já que a toda a cicloviagem se daria pela costa. 

Ficha Técnica: 53 Km de pedal com 358 metros de elevação.

Atlântida a Piriápolis
Graças a tecnologia dos dia de hoje, que nos presenteia com inúmeros aplicativos no celular, além de se poder escolher pedalar por rotas mais tranquilas em direção ao destino escolhido, bem como obter-se informações de temperatura, restaurantes, hospedagens entre tantos os dados de interesse que se queira saber ao vivo e a cores, a família e os amigos sempre estar acompanhando a todos sem exceção.


Chegando a Piriápolis, nada melhor do que comer um assado uruguaio, pois nossos queridos vizinhos deste pequeno e simpático país, ao lado dos argentinos, são especialistas na culinária a base de carnes vermelhas para o desespero dos vegetarianos, além de oferecer saborosas cervejas, além da popular "Patricia". a breja local.

Ficha Técnica: 53 Km de pedal com 391 metros de elevação.

Piriápolis a Punta del Leste
A balneária e turística cidade litorânea de Punta del Leste é, provavelmente, o destino mais badalado pelos turistas e cicloturistas que por aqui aportam, isso por causa dos casinos, hotéis e casas de campo de alto padrão e um atendimento pra lá de carinhoso, no que pese que para os brasileiros o item alimentação pesar muito no bolso, que para nós está mais caro do que comer na Europa.


Aqui outra grande atração é o famoso "Monumento Los Dedos". A mão que sai da areia na Parada 1 da Praia Brava foi levantada ali em fevereiro de 1982, quando o artista plástico chileno Mario Irrazábal chegou ao país convidado pela prefeitura de Maldonado, parada obrigatória para todos que passam pelo local.


Ficha Técnica: 50 Km de pedal com 410 metros de elevação.

Punta de Leste a José Ignacio

Assim, baseado na formosa cidade de Punta del Leste, fizemos um "bate e volta" até a pequena cidade de José Ignacio que tem como atração um Farol como  o mesmo nome, bons restaurantes italianos e casa de veraneio de cair o queixo de tão belas, uma boa pedida de pedal sem dúvida alguma.


Ah, não se pode deixar de destacar a famosa "Ponte Ondulada", localizada entre La Barra e Punta, essa ponte ficou famosa em razão das três ondulações originais de sua construção que garantem uma certa diversão (e frio na barriga) ao cruzá-la de bike. Erguida em 1965 sobre o Riacho Maldonado, a obra é considerada única em seu estilo e foi desenhada pelo próprio Leonel Viera, que tem que ser cruzada na marra, ou não se chega a José Ignacio.



Ficha Técnica: 71 Km de pedal com 548 metros de elevação.

Casapueblo e rolê por Punta del Leste
Outra grande atração de Punta del Leste e ir de bike até a Casapueblouma grande construção branca com características únicas, fruto da imaginação e do empenho do pintor e escultor uruguaio Carlos Paez Vilaró, que reúne museu, galeria de arte, hotel e restaurante. É muito visitada não só por causa das obras de arte, mas também devido ao belo visual panorâmico que se tem dos terraços, principalmente na hora do por do sol.


Como ponto final da "Ciclo Exploración URUGUAY por la cuesta"  curtimos um pedal ao anoitecer pela formosa e impactante Punta del Leste e depois do por do sol nada melhor do que saborear um "chivito" um dos principais partos da culinária uruguaia.

Ficha Técnica: 45 Km de pedal com 481 metros de elevação.